Escalabilidade: a real importância para as empresas de tecnologia.

0
19

Se você tem uma assinatura de um serviço de streaming — como a Netflix, por exemplo — e conhece outros assinantes, pode ser que a plataforma seja um assunto recorrente no seu cotidiano. Afinal, o mesmo catálogo de filmes e séries é disponibilizado para todos os usuários. Esse é um ótimo exemplo de escalabilidade.

No caso da Netflix, são mais de 137 milhões de usuários recebendo a mesma qualidade de serviço, que não muda conforme esse número aumenta. Por ser um negócio escalável, ele consegue manter suas características e padrão de funcionamento — seja com 10 ou com 1 milhão de assinaturas.

Neste post, entenda o que é a escalabilidade, qual é a sua importância e como criar um negócio escalável. Ficou curioso? Continue a leitura e confira!

O que é escalabilidade?

O conceito de escalabilidade pode ser definido como a capacidade que um negócio tem de multiplicar os seus ganhos, sem que seja necessário um aumento proporcional de custos em relação aos serviços oferecidos. Ou seja, empresas escaláveis são aquelas que têm uma chance expressiva de crescimento, sem demandar altos investimentos.

Como principais características de um negócio escalável, podemos considerar:

  • a capacidade de suportar volumes maiores de usuários, sem ter que recorrer a novos investimentos;
  • a possibilidade de melhorias contínuas, mesmo otimizando processos e custos frequentemente;
  • investimento inicial, que costuma ser pequeno;
  • a possibilidade de as startups, que trabalham cobrando mensalidades, lucrarem com um único cliente.

Por que é importante ter escalabilidade?

Negócios escaláveis têm a garantia de sucesso dos seus processos, mesmo na etapa de desenvolvimento. Ou seja, você pode expandir a sua empresa com facilidade, sem se comprometer financeiramente.

Para isso, é necessário respeitar três princípios básicos:

  • ser ensinável — ou seja, qualquer colaborador pode aprender os processos de produção da atividade principal da empresa;
  • ser valioso — por meio do conhecimento único e da exclusividade no serviço oferecido;
  • ser repetível — garantindo a geração de receita de forma recorrente.

Como criar um negócio escalável?

Empreender é o sonho de muitas pessoas. Ser o próprio patrão, ter flexibilidade nos horários e poder transformar as ideias em produtos e serviços é tentador — e a escalabilidade é uma maneira de criar um negócio de sucesso.

Ela deve ser buscada após a identificação das necessidades no mercado. Afinal, um negócio lucrativo deve suprir as demandas dos usuários, mesmo que elas ainda não sejam conhecidas por eles. Ou seja, iniciar um projeto pela escalabilidade, sem conhecer as dores de seus clientes potenciais, pode levar a startup à falência.

Portanto, busque pelo produto ideal com base nas necessidades do mercado. A escalabilidade deve ser empregada no sentido de ampliar fronteiras — seja em comunicação ou em canais de vendas. Realizar parcerias na América Latina e até em outros continentes pode escalar o seu negócio, mas é preciso que ele tenha sido bem planejado e que conte com um bom estudo de mercado.

A seguir, confira algumas sugestões para tornar o seu negócio escalável de maneira eficiente.

Trace um objetivo específico

Como vimos, uma das características dos negócios escaláveis é a promoção de melhorias contínuas. Para criar algo com potencial para crescer, é necessário ser realista e traçar objetivos tangíveis.

Antes de abrir a sua empresa e definir o foco, considere:

  • se realmente há mercado para ela;
  • se os recursos que você dispõe são suficientes;
  • se a tecnologia disponível é capaz de suportar o desenvolvimento da sua ideia.

Valide a sua estratégia

Se a sua grande ideia tem a ver com o mercado de tecnologia, ou se é uma nova plataforma — como o Instagram ou a própria Netflix —, é recomendável que você valide a estratégia antes de lançar o sistema no mercado de maneira oficial.

Isso significa que é possível trabalhar com uma versão beta da proposta, testando suas funcionalidades e até mesmo a receptividade do publico-alvo. Caso a experiência seja positiva, a tendência é que o lançamento seja um sucesso.

Sistematize os processos

Mesmo que a implementação do seu projeto seja realizada por meio de uma versão beta, ela precisa ser feita de maneira profissional. Testar um serviço antes do seu lançamento não é sinônimo de agir com base no impulso e no improviso — muito pelo contrário: as operações devem ser levadas a sério ainda no papel.

Por isso, é importante criar um manual de operações, considerando todos os processos e o funcionamento geral, tanto do sistema, como da startup na condição de empresa.

Quais são os benefícios da escalabilidade para os negócios de tecnologia?

A escalabilidade é um conceito valorizado dentro das empresas, principalmente pelas startups atuantes na área de tecnologia. Isso porque a internet tem uma capacidade única: a distribuição global de soluções e a quebra de fronteiras na hora de atingir o público-alvo.

Nesse contexto, é possível afirmar que um negócio escalável em tecnologia tem a capacidade de atingir milhões de pessoas ao mesmo tempo e alcançar um faturamento além do esperado, sem aumentar seus custos e despesas em tal proporção.

Portanto, se você tem uma empresa de TI ou presta serviços em tecnologia, confira algumas dessas vantagens:

  • amplo alcance — soluções escaláveis não têm fronteiras e podem ser ofertadas para qualquer pessoa, em qualquer número e em qualquer local. Se o seu serviço não exige a sua presença, a escalabilidade pode gerar bons lucros;
  • captação de recursos — investidores acompanham e prezam por negócios escaláveis na hora de fazer suas apostas;
  • baixo investimento em gestão de pessoas — geralmente, as equipes de negócios escaláveis apresentam elevado desempenho com um número relativamente baixo de pessoas;
  • faturamento — como mencionamos ao longo deste artigo, as características de um negócio escalável fazem com que ele seja rentável.

Mais que a capacidade de crescer sem perder a qualidade dos produtos e serviços oferecidos, a escalabilidade também pode funcionar como uma maneira de prever o potencial que o seu negócio tem para crescer. Por isso, siga as nossas dicas e seja um grande empreendedor!

Se este texto foi relevante para o seu trabalho, aproveite para conferir nosso conteúdo sobre regime tributário e as mudanças no simples nacional!

*Freitas é CEO da Syhus, escritório de Contabilidade para startups e Empresas de Tecnologia.

Use Coworking Banner

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui