Estudo pede regras globais mais simples para proteção de dados.

0
64

Um estudo do International Regulatory Strategy Group (IRSG), com sede em Londres, divulgado nesta terça-feira, dia 8, mexe ainda mais com o tema de proteção de dados. Segundo o estudo, dados pessoais podem ser suficientemente protegidos sem a exigência de armazenar dados em servidores dentro do país de origem. Isso revela, segundo o IRSG, que bancos e instituições poderiam baratear custos aos clientes se a exigência fosse menor. Ela levou a disputas entre governos e gigantes da tecnologia como Facebook, Twitter e TikTok.

Segundo a agência Reuters, O IRSG, financiado pela City of London Corporation e TheCityUK,  sugere que os países baseiem a proteção de dados em um conjunto de princípios comuns. O estudo diz que os bancos também  enfrentam regras em cada país, como a proibição de exportar dados e requisitos para manter uma cópia local dos dados. Ele sugere que os parlamentos de cada nação levem em conta o mundo digital e a possibilidade de armazenamento de dados em nuvem, o que facilita a transação de um país para o outro.

Por: Startup Life. Fonte: Reuters. Foto: Divulgação.

SimSite Banner

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui