Startup cria solução cirúrgica com realidade aumentada e recebe US$ 4,5 mi.

0
75

Com a solução da MediView, médicos podem visualizar órgãos do paciente enquanto realizam procedimentos com sondas.

A MediView anunciou, nesta segunda-feira (21), que recebeu US$ 4,5 milhões de investimento. A startup usou realidade aumentada para criar uma solução que oferece aos médicos uma visão em 3D do corpo humano. O sistema permite que profissionais da saúde coloquem um par de óculos para visualizar órgãos do paciente enquanto realizam procedimentos.

O objetivo principal da MediView é atuar em casos de câncer, melhorando a orientação e navegação em biópsias percutâneas e ablação tumoral — ambas realizadas com sondas. Durante os procedimentos, os cirurgiões podem ver uma animação que mostra exatamente onde o instrumento está percorrendo. A tecnologia também pode ajudar médicos no planejamento de cirurgias.

“O que estamos fazendo é criar uma maneira de navegar para uma lesão cancerígena de uma forma nunca feita antes com realidade aumentada”, disse John Black, CEO da startup, em entrevista à VentureBeat. “É como usar um tipo de GPS para navegar para um ponto específico do corpo humano”.

A imagem em 3D é criada a partir de tomografias e ressonâncias magnéticas realizadas no paciente. Nela, são projetadas imagens dos vasos sanguíneos, ossos e outras estruturas do corpo. Segundo Black, a solução cria “quase uma gamificação de um procedimento cirúrgico”.

Por enquanto, a MediView já testou seu sistema em cinco pacientes com tumores no fígado. Com o investimento — realizado por fundos como Plug and Play Ventures e Northwest Ohio Tech Fund — a startup planeja desenvolver ainda mais a solução e obter aprovação da Food and Drug Administration (agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos). A partir daí, espera levar a tecnologia para os procedimentos de câncer e, futuramente, para correção de deformidades pediátricas, ortopedia e neurocirurgia.

Use Coworking Banner

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui